28 novembro 2012

Entrevista - Flavia Cristina Simonelli

Entrevista - Flavia Cristina Simonelli



Antes de começar quero agradecer imensamente o carinho que a Flávia sempre me recebe , uma pessoa formidável que um dia quero poder conhecer pessoalmente ... 
Uma honra enorme te-la aqui em meu humilde blog... 

Obrigada pela entrevista amei , amei como seus livros <3 


1. Como surgiu a idéia de escrever Paixão e Liberdade?

Um livro em geral nasce de um questionamento. Algo que conduz a história até o final, e desse questionamento começam a surgir os personagens, que de uma certa maneira, percorrem caminhos que podem dar ou não respostas a esse questionamento. Eu me perguntei o que é a liberdade, daí o título, porque ser livre é poder fazer as próprias escolhas. Mas quando é que estamos verdadeiramente livres para fazer as próprias escolhas? Quer dizer, quando é que decidimos sem estarmos condicionados por nada externo? Nenhuma dependência, nenhum medo, nenhuma exigência interna ou externa...Isabel vai em busca de sua liberdade emocional, caminho árduo, que não se percorre sem enfrentar as próprias sombras, para encontrar o amor dentro de si. Para depois encontrá-lo fora. Aí sim o amor pode ser uma troca e não uma necessidade. Camila também foi em busca da liberdade. Tinha que vencer seu medo interior e a culpa para confiar na própria vida.


2. Quanto tempo levou para concluir seu livro?
 
Levei um ano e meio para escrevê-lo.
3. Como você configurou os personagens? Camila e Isabel foram inspirados em alguém?

Não foram inspiradas em ninguém em específico, mas são o resultado da observação da vida, das pessoas, e sobretudo, da necessidade da mulher de encontrar o amor e vivê-lo na sua verdade, com todos os fantasmas internos que se colocam nessa busca.

4- Qual a maior dificuldade que enfrentou para publicar o livro? Como superou essa situação?

Depois que se escreve um livro, vem o desafio de encontrar meios de fazê-lo chegar aos leitores, e isso depende de uma editora que tenha uma boa distribuição. Passei pelo processo de seleção da editora e depois de um ano mais ou menos o livro foi publicado. Exige paciência e perseverança...Mas acredito que todo livro tem seu público, é preciso acreditar.

5. Cite para nós seu trecho favorito!

São vários! Acho que em certos momentos o livro é denso e reflexivo, principalmente na história de Isabel e suas conversas com Fabrizio, um homem complexo e de fala intensa. Esses momentos são o que mais agrada ou desagrada aos leitores. Pessoalmente, gosto muito do desfecho, uma das últimas conversas entre eles. Mas existe uma frase que resume o trabalho do escritor, que para mim, foi um momento de muita inspiração: "Escrever é fazer a síntese do mar num grão de sal, e ainda assim, esperar ser compreendido". É isso. 


6. Conte-nos um pouco de seu novo livro Ausência.

Ausência é um romance que traz o drama do Alzheimer, vivido por personagens que têm suas vidas modificadas com a doença. . É uma história que começa com a seguinte pergunta: " O que é um homem sem memória? Um homem que não se reconhece mais em nenhum tempo, nenhum lugar, nenhum rosto?". A partir desse questionamento, o drama toma força e coloca em evidência a fragilidade da vida humana, e que nada é verdadeiramente seguro, na nossa existência. Tudo pode mudar de repente, e o que fica sempre é a confiança, a entrega e a capacidade de viver o presente.


7. Como as pessoas podem adquirir seu livro?


O site da editora é www.novoseculo.com.br

Mas também pode ser encomendado nas grandes livrarias, como, Cultura, Saraiva, etc. 
O livro Ausência está à venda nas livrarias em geral.
 


8-como está sua agenda? Evento? Convide nossos seguidores!

Nesse momento estou me dedicando a um outro livro, mas planejo algumas viagens para levar meus livros para outras cidades. Assim que tiver a agenda, com certeza, divulgo!!


9- Como seus fãs podem ficar por dentro das novidades?


Meu site é www.flaviacristina.com.br
Twitter: @flaviasimonelli
E no facebook existem as páginas Paixão e Liberdade, e Ausência. Curtam e deixem lá seus comentários!



Rapidinhas:

Sonho: a felicidade. Resume tudo! Felicidade é paz interior, é viver dos próprios talentos, é simplicidade no pensar, e amor, muito amor!

Autor favorito: Marcel Proust
Música: Dire Straits Brothers in Arms

Livro inesquecível: Désert ( Le Clezio) - O fio da navalha ou Em busca do tempo perdido, pode colocar os três, mas na verdade são muitos...

Hobby: ler, caminhar, falar com pessoas interessantes


 10 – Para finalizar deixe um recadinho para o pessoal que nos acompanha !

 A vida não é um acaso, a vida tem seus propósitos, tem seus caminhos, assim, resta-nos confiar e deixar fluir...


Espero que tenham gostado da entrevista pessoal . 

Se vemos em breve novamente :)

5 comentários:

Juliana Suzart disse...

Adorei a entrevista!!
Concordo com o que a Flavia disse sobre os livros surgirem de questionamentos e dúvidas e podemos ver que isso está presente nos dois livros.
Louca por Ausência!! :D
Beijos!

Ana Paula disse...

Muito linda a entrevista!!! Já tinha lido algumas resenhas de paixão e Liberdade, e gostei muito, mas a sinopse de Ausência me cativou por completo, quero muito!!!!

Parabéns pelo belissímo trabalho!!!! Sucesso pra vc!!!

bjo^^

Luciane Herbst Valim disse...

Parabéns ser escritora não é fácil. Falar do Alzheimer é ainda delicado, tem que ter coragem e competência.

MyBooks disse...

Bem legal a entrevista! Os livros dela parecem ótimos!
espero, um dia, ter a oportunidade de conheça-la e ler seus livros. Ausência, trata de um tema bastante difícil, tanto como, eu creio, Paixão e Liberdade. A capa dos dois estão lindas.
Aaah, adorei a frase dela da décima pergunta.
Beijoos :*
- Gabriella Suzart

Bárbara Silva disse...

Muito linda a entrevista, super curiosa para ler os livros Ausência e Paixão e Liberdade. Parabéns Flavia gostei muito de saber sobre você! beijos