09 março 2014

Contos de Carnaval Deixando o abadá de lado






Sinopse - Contos de Carnaval Deixando o abadá de lado - Deixando o abadá de lado

 

Deixe o abadá de lado e caia na folia com o e-book Contos de Carnaval. As fantasias, os amores, os desamores, as loucuras, a alegria... Os quatro dias de carnaval podem gerar muita inspiração. Pensando nisso, o Grupo Editorial Novo Conceito criou um livro exclusivo para o carnaval reunindo alguns de seus autores nacionais: Marina Carvalho, Tammy Luciano, Graciela Mayrink, Chico Anes, Germano Pereira, Felipe Colbert, Pedro de Camargo e Danilo Barbosa. Cada autor utilizou seu estilo de narrativa e experiências pessoais, e teve como inspiração o carnaval de sua região. Confira as histórias e os personagens inéditos dos seus autores nacionais favoritos em clima de carnaval. 


Livro no Skoob: Coloque " Vou ler" AQUI




Para começar esse post preciso parabenizar a equipe da Editora Novo Conceito e os autores envolvidos neste projeto, pois foram de um zelo formidável! 
 Os textos viverão muitos e muitos anos em nossas memórias, com certeza.

Segue abaixo um parágrafo com minha opinião para cada escritor e seu conto. Reforço a dizer: É uma breve opinião, não uma resenha! 


Primeiro conto foi escrito por Pedro de Camargo. 
Eu confesso que ainda não conhecia seu trabalho, mas sua escrita moderna me conquistou logo de cara. Espero em breve ler mais de suas histórias. 
Sem soltar spoiler: O final é tudo menos, o esperado!
Ao terminar a leitura comecei a rir que nem uma louca. 
Muito Muito Muito Bom! 
O mais quente e o mais engraçado. 
 Um dos meus favoritos!




O segundo conto é da nossa querida mineira, Marina Carvalho. Fofa e talentosíssima. Que espero ansiosamente conhecer pessoalmente para que autografe meu "Simplesmente Ana".
"Os mascarados" são com personagens já conhecidos e amados por nós em "Ela é uma fera!" 
Como foi bom matar a saudades da megera e saber como ainda continua sendo a cabeça dura, a paixão de Pedro.  




Primeiro protagonista masculino da Tammy. E como é bom dizer de boca cheia: Que ela não decepcionou em nenhum instante!
Imagine só, um telejornal com um repórter galã. Agora imagine ele prestes a entrevistar uma das atrizes mais lindas?
Tammy sendo uma fofa, vocês concluem que o conto não sairia diferente, não é?  
Sem contar que ao ler, lembrei-me de uma época que eu assistia a um telejornal apenas porque o repórter ancora era lindo de morrer!
Ele podia estar anunciando a maior tragédia, que ainda meu queixo estava caído por ele! (Risos) 



  

Felipe é um autor que admiro muito pelo livro escrito junto com Lu Piras - "A Última Nota". Que aliás, aguardo ansiosamente uma oportunidade para adquirir autógrafo.
 E é com esse talento formidável de nos envolver com o mistério, que o quarto conto é apresentado.
 Ao mesmo tempo que nos entretêm, nos dá um show de História, como os Carnavais eram antigamente.  
Uma narração simples e acolhedora, nostálgica e ao mesmo instante de astral elevado. 
 





 Um Carnaval em um velório? Um Carnaval com protagonistas com mais de 60 anos? 
Sim, isso é possível. 
O amor não tem idade certa ou errada para surgir.
 É com uma escrita detalhada e fácil compreensão que isso é abordado por Danilo Barbosa.
Eu ainda não conhecia também seu trabalho, mas fiquei super animada em conhecer. 
Recomendo. Recomendo.
 



Chico Anes é mais um autor que ainda não tinha conhecimento. E agora noto o quanto estava perdendo em não conhecer seus escritos. 
"Cinderela Louca" é o conto mais longo do livro, e também um dos meus favoritos! 
As escolhas das palavras certas, a vibração perfeita das cenas, o desenrolar do contexto com agilidade e ainda assim com paciência para que o leitor pudesse usufruir de cada linha com  cuidado...
Um conto de fadas moderno. Um conto que deveria se tornar livro de umas 400 páginas... 
Um conto para sonhar em muitos Carnavais, ao degustar um saquinho de pipoca. 


 


O penúltimo conto da seleção, foi escritor por Graciela, uma de nossas queridas autoras parceiras. 
E o assunto abordado em seu conto é: Uma garota que levou pé na bunda do namorado, para ele curtir solteiro a festa mais animada da Bahia. 
Um assunto bem delicado e tão comum... 
O conto mais curto e ainda assim tão primoroso quanto os outros. 
 


O último conto vem com pitadas de saudades, lembranças e bom humor...
Confesso que conhecia Germano só no trabalho de ator, não conhecia-o como escritor. 
Mas, esse conto mostra que ele leva muuuuito jeito para a coisa. 
Extravagâncias. Novidade. O centro da atenção. Esse são alguns adjetivos que acho apropriado para indicar ao vovô do nosso narrador, seu neto. 
Vale muito a pena conferi-lo, também!  




 Sem dúvida, ano que vem quando essa festividade se repetir cada personagem será um centímetro do sorriso que estampará meu rosto. 
Esse livro de contos é aquele livro que se pudesse, cada pessoa que conheço, eu obrigaria a ler.    

 

Um comentário:

Danilo Barbosa disse...

Obrigado pelo carinho, Daniele. Fico contente que tenha gostado do conto! A turma toda mandou muito bem!