15 outubro 2012

Reler Livros



Reler livros pode ser terapêutico


Reler um livro ou assistir a um mesmo filme mais de uma vez não tem nada a ver com vício ou obsessão. De acordo com o resultado de uma pesquisa liderada por Cristel Russel, professor da American University, essa prática é uma forma consciente de encontrar camadas de significado mais profundas no material e refletir sobre o próprio amadurecimento.
23 pessoas foram entrevistadas para essa pesquisa, cujo objetivo era identificar as razões do chamado “re-consumo” de um material. Reler um livro ou rever um filme pode servir como uma espécie de terapia,  já que esses atos permitem uma análise da mudança na interpretação do livro ou filme ao decorrer do tempo. Segundo os estudiosos, essa experiência não é uma tentativa de reviver o passado, mas uma busca por significado, que pode ter grande valor emocional, além de determinar o contraste entre o eu atual e o eu do passado.
Quando eu releio um livro, eu tenho a sensação de reencontrar velhos amigos, impressão que é acentuada quando o livro pertence a uma série. E exatamente como comprovado pela pesquisa, o livro se torna uma espécie fonte inesgotável em que os leitores, na releitura, vão em busca do “mais” que uma segunda, terceira leitura proporciona quando atrelada a experiência de vida.
Dentro os livro que tenho, os que eu mais gosto de reler são: A Saga Crepusculino, Trilogia Cinquenta Tons, Adeus a Humanidade, Como quase namorei Robert Pattinson. 
E quais são as suas releituras preferidas?



Um comentário:

Roberta Sheyler disse...

Concordo com vc... quando eu releio um livro tenho a mesma sensação de encontrar velhos amigos, e já perdi a conta de quantos livros eu já reli!

Adorei o post viu! bjinhossss e até a próxima
Roberta Sheyler
http://sonhosliterario.blogspot.com.br/