13 novembro 2012

Quando uma carta pode mudar tudo


Olá,

Outra ressenha pronta, a bola da vez é Querido John.

Para quem conhece algumas outras obras de Nicholas Sparks, na verdade aposto que todos, quando digo todos, é todos mesmo, já devem ter ao menos assistido um dos muitos filmes baseado em suas obras; Diários de uma Paixão, A última música, Um amor para recordar e assim por diante, já deve ter sofrido horrores e chorado rios tudo patrocinado por Sr. Sparks. Sinto em informar, dessa vez não será diferente.

Querido John de todos os seus livros, é o menos triste, e diferente de muita gente, é meu favorito.

Contado em primeira pessoa, pelo querido John Tyree, um soldado americano que está de volta a sua cidade natal na Carolina do Norte, com uma relação complicada com seu pai que é cheio de manias e que sua única conexão com ele são moedas, já que seu pai é um colecionador, John passa a maior parte de seu tempo na praia, surfando, e é numa dessas ocasiões que ele se depara com Savannah, uma universitária que está na cidade em uma missão filantrópica, construir casas para desabrigados.

A paixão dos dois é instantânea e reciproca, porem, John tem de voltar a exercer suas funções pátrias, o casal combina que continuarão juntos, e que trocarão cartas até que voltem a ficar juntos. Tudo seria perfeito, até que acontece o 11 de setembro, o que atrapalha imensamente os planos do casal.
As cartas começam a ficar cada vez mais esporádicas, e a volta definitiva de John também, de repente chega a carta com a noticia que realmente mudará os planos.

John é apaixonante, e para aqueles como eu, que o 11 de setembro foi um pavor, é simplesmente impossível de não se identificar, a construção desse personagem é tão sensacional, que fica inevitável tomar as dores dele, defende-lo.

Leiam Querido John, na verdade vejam o filme também, que o final ficou um pouco diferente do livro, mas aqueles que alugarem ou tem o filme em DVD pode ver o fim de verdade nos extras. Na verdade eu aconselho que façam isso com todas as obras de Nicholas Sparks, nesse momento estou lendo Noites de Tormenta e gostando bastante.

Divirtam-se sempre.

Beijos

Thais


Um comentário:

Um dia a Cada Livro disse...

Olá!
Eu não tenho muitas afinidades com o Nicholas, nunca consigo gostar realmente dos livros dele, mas tenho curiosidade em assistir os filmes baseados nos livros - sempre os acho bem feitos. MInha cunhada leu esse livro e adorou.
Parabéns pela resenha!
Beijos

Andressa
umdiaacadalivro.blogspot.com.br